Teoria do monstro

IMG_3238

Tenho uma teoria que ninguém tira da minha cabeça que é assim e pronto!

Teoria do Monstro …

O mundo molda? Molda! As pessoas mudam? Mudam! O ambiente adapta? Adapta!… mas no fundo sempre vai existir o monstro…

Pense nos seus piores defeitos e em suas melhores qualidades… Pensou? Enxerga elas em alguém?

Comecei a entender melhor minha teoria quando voltei a morar no Brasil, 3 meses morando entre a casa dos pais e dos sogros foi mais que uma escola… alguns chamam de privilégio, outros de penitência, mas para mim foi aprendizado, e dos bons.

Já li muito sobre isso, textos de psicólogos, educadores, filósofos, psiquiatras, metidos a entendedores como eu e curiosos como eu também.

Monstro quem faz é quem cria! Monstro quem faz é quem convive!

Se meu filho se comporta em eventos sociais… a culpa é minha

Seu meu filho não sabe escolher a roupa que vai vestir… a culpa é minha

Se meu filho não cumprimenta as pessoas quando chega em um lugar… a culpa é minha

Se meu filho não tem responsabilidade com horário… a culpa é minha

Se meu filho é gentil com as amigas … a culpa é minha

Se meu filho bate a porta na minha cara… a culpa é minha

Posso ficar aqui listando milhares de situações e a culpa vai ser sempre minha!

Vou usar exemplos da minha casa! OK?! Você depois pensa na sua e me diga!

Minha mãe torce o nariz (literalmente faz cara de nojinho) para comidas e temperos que não gosta… minha avó faz igualzinho, ah… minha tia também! Culpa da minha vó, Ufa.. esta não peguei! Vó te amo!

Eu saio bufando se alguma coisa não sai do jeito que eu quero… igual a meu pai, culpa dele!

Nunca vi meus pais reclamarem de nada em nenhum lugar, de mal serviço, de produto ruim, de espera… nunca… automaticamente, não tenho boca para nada, culpa dos meus pais! Sou uma doce cliente em qualquer estabelecimento!

Coloco exemplos de relação pais e filhos, mas a regra se aplica a qualquer convivência…

Vivemos, crescemos e consumimos exemplos diariamente… seja entre casais, pais, profissionais, amigos…

A gente cria monstros… assim como também criamos anjos…

Meus filhos… estão crescendo tendo cada um suas características… mas ainda tão pequenos já vejo neles nossas características monstruosas e angelicais.

E o que fica de lição com a teoria?

– Culpa também pode ser mérito!

E se você tem filhos… relaxa… a culpa vai ser sempre sua!

E se você tem um parceir@… – El@ não tira o prato da mesa? Culpa da sogra ( a gente tem mesmo essa mania de colocar a culpa nelas… relaxem, sem neuras… Te amo sogrinha) – Ah, el@ é gentil com você? Culpa da sogra (gentileza se aprende em casa como já disse nossa amiga Maricilia no texto Gentileza, Gentleman e Jedai) – Sogrinha, me redimi?

Por Cintia Almeida, a mulher da teoria do monstro!

*utilizamos @ como a “soma” de a + o, para englobar o masculino e o feminino, como uso de uma linguagem inclusiva no que se refere à questão de gênero.

Vem...leia também

8 comments

  1. Tbm sou mutante. E sei que no Divã a culpa é sempre da mãe.
    Me preocupo em ser exemplo das minhas pequenas, espero q do meu monstro peguem pouco. Kkkk

  2. Tooooda sua Amanda! Kkkk pensar assim se torna uma brincadeira divertida é fácil de brincar e tentar fazer mais anjos que montros! Bjs na sua anjinha! Cintia

  3. Aiii Cintia…que teoria simples e complexa…e eu ainda pego mais pesado…digo que a gente não devia se chamar mãe…pq se a gente não se culpa, alguém culpa a gente!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *