Star Wars “Rogue One”, princesa e gentileza

Lembram quando mencionei que estava com medo de uma crise de criatividade. Ela quase chegou, mas dei uma rasteira nela!!

Sem muitas ideias e nada de concreto e o  desespero batendo…

Eis que ontem fez se a luz!

Porque? Ontem meu filho, que desde pequeno queria ser um JEDAI, foi a mega pré estreia do 8 filme Star War  “Rogue One”!

star war

São filmes, com uma ordem cronológica no mínimo diferente. Tudo começa com o filme 4, 5, 6 depois vai para o 1, 2 ,3. Ano passado o 7 e este ano o 8. Vale a pena conferir todos os lados da força!

Princesa leia
Princesa Leia, minha princesa favorita do reino das princesas!

 

 

 

 

 

Eu, única “menina” em meio a 3 “meninos”,  desde sempre o Star Wars fez parte da nossa programação de cinema em família, acabei também me encantando com toda essa super produção do George Lucas. Embora o gênero ficção não seja o meu favorito,  Star Wars, é diferente, é filosófico, é instigante!

Vou repostar para vocês um dos primeiros post meus. Adoro ele, tem haver com comportamento, meus filhos e cinema,

Meu filho mais velho era pequeno, não mais que três anos, eu o preparava para dormir, e ele do nada disse: “mamãe sua mão está linda” – tinha as unhas pintadas de vermelho.
Eu disse: “obrigada filho, continue assim que tu vais se tornar um gentleman quando crescer”.
E ele respondeu: “não mamãe, vou ser um Jedai quando crescer. – inspirado pelo Luc Skywalker do Star Wars.
Ok filho, seja então um Jedai gentleman”!
Vocês devem estar se perguntando onde quero chegar com essa historinha?
Quero dizer que o mundo precisa de mais gentilezas, gentlemen e Jedais.
Porque? Dias desses no consultório do meu médico, havia pessoas esperando para serem atendidas, as poltronas existentes estavam todas ocupadas por homens adultos e adolescentes.
Tão logo eu cheguei, na sequência mais uma, duas, três mulheres e já éramos quatro e umas delas grávida, com um lindo barrigão em evidencia!. Todas em pé, aguardando para serem atendidas.
Nenhum daqueles homens ou o adolescente, sentados, tiveram a delicadeza de se levantar e oferecer o lugar para nenhuma daquelas mulheres de pé….nem para a grávida.
Inconformada com a situação, pedi gentilmente para que um deles cedesse a poltrona para a mulher grávida. Tomados por um susto, sem saber muito que estava acontecendo, um deles levantou-se! Ufa, pensei comigo, missão cumprida!
Pergunto: Era preciso eu pedir o óbvio? Ou o óbvio não é tão óbvio?
Pergunto novamente: Onde está a gentileza?
Onde estão os Jedais os gentlemen?
Ladies first, ceder lugar para sentar, abrir a porta do carro, puxar a cadeira para sentar, elogiar, deixar as mulheres sempre do lado de dentro, quando andar na calçada, são pequenas gentilezas que estão desaparecendo, fazendo falta mesmo, no nosso cotidiano!
Não é porque as mulheres lutam por direitos iguais, salários iguais, conquistam seus espaços profissionais, cargos de poder, cargos de comando que as gentilezas tornam-se desnecessárias. Gentilezas são sempre necessárias! Ahhh com elas nossas vidas ficariam tão mais leves!
Então fica a dica: mais gentilezas, por favor!
Ou um Jedai, como meu filho queria ser! Que seja um Jedai, mas nunca se esqueça das gentilezas!

Um beijo e até próximo!

 

 

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *