Estou sem tempo para…

Há uns dias atrás umas amigas me pediram para eu escrever no blog sobre a falta de tempo!

Achei a idéia interessante, fiz uma enquete em vários grupos de WhatsApp, mesmo tendo uma opinião formada sobre o assunto. Queria saber como as pessoas completariam a seguinte frase:

Estou sem tempo para…

E as respostas foram as mais variadas. E no meu entendimento, foram exatamente de acordo com a maturidade, fase materna, idade, profissão e psicológico de cada uma.

Do sem tempo para fazer a unha, sem tempo para mim, sem tempo para fazer exercícios, sem tempo para almoçar tranquila… rolou de tudo. Confesso que o sem tempo para mimimi foi a resposta que mais se encaixou com meu momento atual.

Agora entrando na minha velha opinião formada sobre tudo:

Tempo a gente faz. Nós definimos se queremos ele jogando contra ou à favor da gente!

Sou da opinião que tempo se administra como uma casa, uma empresa, um projeto…

Corta-se pela raiz o que não está legal, joga mais 30 minutos para ir ao salão. Corta 2 horas de tempo à toa no celular, soma 10 minutos para um livro, 15 para varrer o chão e 20 para conversar com o filho. Otimiza o tempo de trabalho, faz enquanto fala, troca o compromisso chato por 20 minutos caminhando num parque.

Simples? Nem um pouco quando se está tomada pela rotina, e virado do avesso em stress.

Mas tem solução e para isso é preciso parar, respirar, avaliar, planejar e se cobrar menos.

Dar prioridade ao que te faz bem.

No blog Becoming Minimalist, o qual adoro, ele cita uma lista de atitudes que podem ser tomadas para se ter tempo:

  • Reconheça que estar ocupado é uma escolha
  • Pare de supervalorizar o “ser alguém ocupado”
  • Aprecie e curta o descanso
  • Reavalie suas prioridades
  • Tenha menos coisas
  • Cultive tempo livre na sua rotina diária
  • Encontre a liberdade na palavra “Não”

Filho pequeno toma tempo, muito, e este não dá para cortar haha! Neste caso, administre as prioridades, organize os horários deles de forma inteligente e se cobre menos! Se doe o suficiente para que ele se torne independente e não faça de você uma escravinha.

Contas para pagar, se matar de trabalhar, horas extras e bicos. Que padrão de vida que você estabeleceu para você?  O seu stress e falta de tempo podem estar diretamente ligados a isso. Entramos numa onda de trabalho e de falta de tempo para ter ou para manter o que temos.

Existem coisas que tomam tempo sim e que serão sempre prioridade, como filhos, casa, saúde e sustento.  Sim, eu disse sustento, o necessário para manter o padrão que você estabeleceu. E o que vem a partir daí, é consequência.

Administração de tempo é escolha e é qualidade de vida.

Por Cintia Almeida, que se descabela, que cuida de cada minuto e que agradece o seu tempo de ler e relaxar com a gente!

Vem...leia também

3 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *