Tudo passa…

Desde muito cedo, desde a tenra infância, aprendemos que tudo passa! Crescemos ouvindo de nossos pais, parentes os clichês “vai passar” “deixa eu dar um beijinho que passa” “quando crescer passa” “quando casar passa”, “dá um beijinho que passa” . Vocês lembram? E não é que passa mesmo!

Quando criança, eu pelo menos, não conseguia entender muito bem do que se tratava!

Agora, olhando para trás, não preciso voltar até a infância, para entender do que se trata.

Esse “entender” tem haver com o tempo. O tempo cura a dor, a aflição, as preocupações, as ansiedades, alguns medos, a ferida, o ferimento…

Falar em tempo parece vago não é mesmo? Vago, por que é o tempo de cada um de cada uma. As vezes pode ser 2 horas, 2 dias, 1 mês, 2 anos….ou muitos anos!

Enquanto o tempo vai curando, a gente vai sofrendo, vai sentindo dor, vai passando noites em claro obviamente, vai crescendo, apreendendo, se reinventando.

Vai entendendo que a felicidade vai se construindo nos pequenos detalhes. Que o amor também é construído nas grandes e pequenas demonstrações de afeto, cuidados e gentilezas.

Sabem do que mais, quando você olha aquela cicatriz de infância, da queda de bicicleta, que doeu muito (somos capazes, inclusive, de sentir até hoje aquela dor), que tua mãe cuidou de você, te deu carinho, que disse que ia passar…e passou. Você cresceu e passou. Hoje conta a historia dessa cicatriz e lembra da infância feliz e cheia de aventuras que teve. Passou!

Para aquelas cicatrizes que não trazem lembranças felizes, trazem lembranças de crescimento e de fortalecimento, não é mesmo?

Para aquelas que até hoje fazem você sentir dor, tem jeito, tem terapias, tem terapeutas, tem amigos, tem livros…busque ajuda! Ficar sofrendo não te pertence mais!

Para aquelas que não tem jeito, tipo reciclagem do DETRAN, “aceita que dói menos” é vida que segue!

Para aquelas que estão te incomodando agora, tenha certeza que vai passar. Nada melhor que um dia atrás do outro, uma boa conversa, uma boa reflexão e uma noite no meio.

“Daí” quando acordar leve, com sensação que as abóboras estão se ajeitando na carroça, tem o play list do Jason Mraz!

A musica I AM YOUR passa exatamente essa sensação, que tudo passa! Ouçam e me digam se concordam comigo.

Nada como um novo amanhecer!

Aproveito para confessar aqui o meu 1º arrependimento do ano: não ter ido ao show dele, aqui pertinho, aqui em Curitiba!  Vai passar, eu sei, quando eu conseguir ir ao próximo show dele rsrsrs!!

Beijos e até a próxima!

 

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *