Virei sogra oficialmente!

A vida passa e no decorrer dela você vai adquirindo alguns “títulos” familiares, sendo alguns opcionais, e outros não…

Filha (quando nasce!)
Nora (quando casa!)
Mãe (quando os teus filhos nascem!)
Cunhada (quando seu marido tem irmãos ou seus irmãos casam!)
Tia (quando seu sobrinhos nascem, ou os amigos dos filhos te chamam assim!)

Aí um belo dia, sua filha casa e você se torna SOGRA!

Hahahahhaha agora me tornei sogra oficial…

E fico pensando…que tipo de sogra vou ser…?

Sempre fui daquelas pessoas que procuram aprender com os erros, e falo isso, porque vendo as sogras que conheço por aí…prometo tentar não ser como aquelas que eu não gosto muito!

E nem estou falando da minha sogra, que nunca me incomodou…estou falando de sogras em geral!

Esse título tem um peso enorme, é motivo de piada, de comparações com bruxas e cobras e isso definitivamente não quero para mim!

Então qual é a ideia?

Respeitar os 10 mandamentos da boa sogra, que eu acabei de criar para mim!

1) Ligar o sensor do bom senso!
2) Não falar tudo o que pensa!
3) Estar disponível, mas à uma distância segura!
4) Só participar do que for convidada!
5) Ser imparcial (acho que isso deve ser difícil!)!
6) Saber que intimidade é uma coisa que deve existir apenas entre o casal!
7) Não se fazer de vítima, por achar que sua filha te “abandonou” pelo marido!
8) Lembrar que a casa da sua filha não é a sua casa e não se intrometer em absolutamente nada (desde a decoração, até a forma como ela arruma a cama!)
9) Não falar mal da própria filha para o marido, isso gera um constrangimento desnecessário!
10) Nunca, nunca aparecer de surpresa!

Acho que assim, conviveremos bem, seremos felizes e manteremos uma relação mega saudável!

E vocês, tem mais alguma dica do que deve ser feito ou evitado?

***Em tempo, vale lembrar que ganhei este título do genro mais príncipe, querido e lindo do mundo! E tô muito feliz!

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *