Você fala bem dos outros?

Fofocas, observações maldosas, comentários que não nos dizem respeito – Ai que preguiça!!! Beijo, tchau!

 

Que tal virar o disco? E já que o prazer é reparar, vamos reparar nas qualidades! Quão bem você fala dos outros? Você elogia? Reconhece? Espalha os bons exemplos que vê por aí?

 

Parece difícil em um mundo tão egoista, onde, me, myself and I imperam. Falar o lado ruim das pessoas faz com que nos sintamos melhores que elas! – Ledo engano. Autoafirmação com tiro no pé! Pare e pense quão diferente você é da vitima de seu tiro. Suicídio e não assassinato… piiiiii…

 

Quer ressucitar sua pessoa? Comece ressucitando sua personalidade. Dá trabalho quando já está enraizado. Mas tirando as raizes ruins e adubando bem, tudo que é bom cresce e espalha rápido. Pode confiar!

 

Pratique fofoca reversa: Fale bem das pessoas!

 

Voltemos ao terceiro parágrafo. A nossa velha ladainha de sempre do VQGE… tudo o que vai volta! Você é a energia que você transmite! Blá blá blá…

 

Mas blá blá blás que só te trarão coisas boas. Pratique, fale bem dos outros:

 

– Busque as qualidades das pessoas.

– Elogie, conhecidos ao não.

– Reconheça bons trabalhos e boas atitudes.

– Fale bem.

– Espalhe boas histórias.

– Seja a mesma pessoa na frente, mas principalmente nas costas.

– Se for para falar mal, morda a lingua e deixe o comentário para ser compartilhado com sua terapeuta.

 

Fica aqui uma última ressalva aos fofoqueiros de plantão – Você acha que aquela pessoa que fala mal dos outros para você, fala bem de você quando você não está vendo?

 

Por Cintia Almeida, que polianice não tem nada e que vira os olhinhos para quem abre a boca para falar mal dos outros.

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *