Princesa ou guerreira???

Uéeee, e quem disse que uma mulher não pode ser os dois conjuntamente ou simplesmente nenhum deles???  Esses estereótipos excludentes são tão ultrapassados e cansativos! Recentemente este assunto veio à tona através de declarações de duas atrizes nacionais muito talentosas e influentes em seu meio.

Acredito ser muito desnecessário este tipo de competição, como se guerreiras fossem as bambambãs e princesinhas as mulheres fúteis sem objetivos. Em primeiro lugar, esse não deveria ser uma classificação do gênero feminino. Em segundo, nós podemos ser o que quisermos no dia que quisermos. Não por sermos mulheres, mas por sermos pessoas, termos gostos diversos, humores “diários” e livre arbítrio.

Seres caricatos servem para programas de humor. Já perceberam que no estereótipo da princesa há sempre vestidos esvoaçantes, bochechas rosadas e está cercada de pessoas que as cuidam e amam, e ela se apresenta submissa. Já as guerreiras são sofridas e solitárias, trajadas em couro, se proíbem muitas vezes de se apaixonar, tem expressão pouco amistosa e são autossuficiente. Sorriso escasso e pouco aberto.

Na vida real, assim como ela é, nada é tão a ferro e fogo. Não somos mais fortes e poderosas por sermos guerreiras e nem frágeis e suaves em sermos princesas. “Torres” em castelos não existem e nem “arenas” para guerrearmos. A meu ver apenas estilos diferentes ou apenas, estado de espírito. Pode haver espaço para combinações diferentes, novas ou ajustar o que está presente. Você pode mudar quanto quiser e se quiser.

A essência talvez permaneça intacta ou pouquíssima alterada e não precisamos estar classificados em um dos dois. Vale lembrar que sonhos são individuais e o SER também. Formatos prontos ou fórmulas não funcionam.

O que deve sobressair é a opinião individual e o respeito. As feministas e dondocas extremistas que me desculpem, mas tudo que é demais com certeza será prejudicial em algum momento. Ambos os extremos denigrem a imagem da verdadeira mulher. Sabe o que a verdadeira, de carne e osso pode ser? Exatamente o que disse acima, o que ela quiser!

Eu já fui de tudo um pouco. Já tive dias que acordei princesa e querendo ser princesa e outros, guerreira e assim querendo ser.

E você?

 

Por Pathy Bertão

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *