Mau Humor… Resolve problema?

Mau humor resolve problema? Decididamente não, não resolve!

Fala sério… Um sorriso faz toda a diferença, né? E como a gente gosta de ganhar! Então responde:  Você consegue brigar com alguém que está sorrindo para você?

Sei que não sou a melhor pessoa para falar disso, porque eu mesmo tenho meus dias que mau humor, que sinceramente, nem eu me aguento. Mas estou fazendo o trabalho de casa sim. Fazendo a mea-culpa descobri na prática que Mau Humor é sim “bicho de sete cabeças”.

Descobri também a duras penas que cara feia não impõe respeito algum. Só afasta as pessoas de nós.

Assim, busquei em minha mente algumas situações negativas e até positivas (o que foi impossível) que o mau humor pode nos trazer. De boa, só encontrei malefícios.

Confere:

  1. Deixa o ambiente pesado, seja onde for!
  2. Clima totalmente desfavorável;
  3. As pessoas já te veem com reservas e esperando um “embate”;
  4. Enxaqueca;
  5. As rugas aparecem mais e mais!
  6. Solidão (ninguém gosta de ficar do lado de alguém mau humorado);
  7. Tristeza (interna e externa);
  8. O problema continua…;
  9. Nó na garganta;
  10. Perde a razão!
  11. E muito, muito mais…

Listinha boa e complicada! Boa para a “gente” rasgar e jogar no lixo e rever muita coisa se você faz parte dos “Mau Humorados” de plantão.  Pessoas, o que vou falar é muito sério… Bom humor é melhor que corpo sarado e/ou barriga “tanquinho”!

Encontrei na internet um conto do Folclore Japonês – A Casa dos Mil Espelhos  que usa uma ótima metáfora para exemplificar o impacto que o mau humor tem na reação do outro.             

Tempos atrás em um distante e pequeno vilarejo, havia um lugar conhecido como a casa dos 1000 espelhos. Um pequeno e feliz cãozinho soube deste lugar e decidiu visitar. Lá chegando, saltitou feliz escada acima até a entrada da casa.   Olhou através da porta de entrada com suas orelhinhas bem levantadas e a cauda balançando tão rapidamente quanto podia. Para sua grande surpresa, deparou-se com outros 1000 pequenos e felizes cãezinhos, todos com suas caudas balançando tão rapidamente quanto à dele. Abriu um enorme sorriso, e foi correspondido com 1000 enormes sorrisos. Quando saiu da casa, pensou: “Que lugar maravilhoso! Voltarei sempre, um montão de vezes”.           

Neste mesmo vilarejo, outro pequeno cãozinho, que não era tão feliz quanto o primeiro, decidiu visitar a casa. Escalou lentamente as escadas e olhou através da porta. Quando viu 1000 olhares hostis de cães que lhe olhavam fixamente, rosnou e mostrou os dentes e ficou horrorizado ao ver 1000 cães rosnando e mostrando os dentes para ele. Quando saiu, ele pensou: “Que lugar horrível, nunca mais eu volto aqui”. 

Através desse conto podemos ter a certeza que somos um espelho para o mundo e para nós mesmos.

E ai, você prefere receber sorrisos ou olhares hostis?

Por Pathy Bertão olhando o mundo e o seu espelho de outra forma!

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *