Sobre molho pesto e abandonar o que não te faz bem!

Que relação maluca uma coisa pode ter com a outra?

Pois vou lhes contar! Ontem descobri, pela dor, que tens coisas na vida que não devemos insistir.

Molho pesto  para mim é uma delas. Sempre tentei e nunca acerto fazer o bendito do molho. A consistência e aparência, ficam longe das lindas fotos tiradas com lente especial e iluminação ideal dos sites de receitas! Sabe expectativa x realidade?  Bem isso mesmo! Ontem depois de várias e frustradas tentativas desisti, “larguei os bets” e “garrei” um ranço do molho. Decidi, de agora em diante,  vou comprar pronto para não correr mais o risco de perder  de vez, um dedo!

Um acidente doméstico me ensinou que tem coisas que não devemos ficar insistindo. Isso mesmo, na tentativa de acertar o molho, que não estava dando certo, sai do liquidificador e fui para o mixer e continuava não dando certo. Resolvi ir para o manual, e foi no processo de limpar o mixer que tudo aconteceu, junto com uma fila imensa na emergência do hospital, vários pontos e muita dor, que pensei: Pare de tentar fazer dar certo o que só dá errado!

Esse acontecido somado a um texto que li recentemente,  entendi o que já sabia,  é necessário abandonar as coisas que não nos fazem bem, que nos atormentam, que tiram nossa paz, que não nos deixam dormir direito…e simplificando, até aquela receita que nunca dá certo.

Por que será que temos tanta dificuldade de abandonar:

  • aquele trabalho que  só te frustra;
  • aquela amizade que mais te suga do que te ajuda, que só é amigo quando convém;
  • aquele relacionamento amoroso que diariamente deixa marcas na alma;
  • aquele sapato que só te aperta;
  • aquele vestido que não te caí bem;
  • aqueles compromissos que nos atormentam;
  • aquelas atividades que não fazem sentido;
  • aquela cidade ou país que não tem nada a ver com você;
  • aquele projeto que já mostrou todos os indicadores de que não dará certo;
  • ….

Poderia continuar aqui enumerar várias situações e você com certeza tem as suas. O importante é entender que precisamos dar um tempo a nós mesmos. Olhar para dentro de nós, fazer essa faxina e desapego mental e emocional!

Sermos EMPÁTICOS com a gente mesmo!!

Por Mari, que tenta, tenta e tenta, mas quando abandona, abandona de vez!

Deixo para vocês, caso queiram tentar, a receita de pesto (que é maravilho, mas nas minhas mãos é perigoso 🙂 )

Receitinha lá do: http://gnt.globo.com/receitas/receitas/como-fazer-molho-pesto.htm

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de manjericão fresco
  • 1/2 xícara (chá) de nozes (ou pinoli)
  • 1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado (100 g)
  • 2 dentes de alho
  • 1 1/2 xícara (chá) de azeite
  • sal a gosto

Modo de preparo

  • Lave e seque bem as folhas de manjericão. Descasque os dentes de alho.
  • No processador de alimentos bata primeiro o azeite com as nozes, os dentes de alho e o queijo parmesão até triturar. Junte as folhas de manjericão e termine de bater para fazer o molho quanto menos você bater as folhas de manjericão, mais verdinho fica o molho. Se preferir, bata o molho no mixer ou liquidificador.
  • Tempere com o sal a gosto e utilize a seguir. Este molho é perfeito para comer com polenta, macarrão caseiro ou dar um toque no frango grelhado do diaadia.
  • OBS: para armazenar o molho pesto, transfira para um pote de vidro esterilizado com fechamento hermético. Mantenha na geladeira por até 15 dias ou no congelador por até 1 mês.

 

Vem...leia também

4 comments

  1. Ei lá Este é meu 1º comentar aqui, então eu só queria dar um alô rápido e
    dizer eu verdadeiramente desfrutar lendo seu posts do blog .
    Você pode recomendar qualquer outros blogs/sites/fóruns que
    rever o mesmo assuntos ? Obrigado !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *