Construa boas lembranças

Brincar, jantar, dar uma volta no shopping são atividades de nossa rotina. Ações comuns, muitas vezes irrelevantes, mas que podem ser muito mais do que isso.

Escutei dia destes a expressão “Construa boas lembranças” e isso mexeu comigo como mãe. Que tipo de lembranças estou construindo com meus filhos?

Quantas coisas fazemos ao longo do nosso dia, e não notamos que cada gesto, palavra, expressão e atitude marcam! Marcam filhos, amigos, familia, vizinhos, colegas de trabalho e desconhecidos. Enfim, foquei no meu lado mãe e me coloquei a pensar.

Parte do que acontece cai no esquecimento, mas tem uma parte fica ali carimbada na alma, algumas em forma de sorriso, de saudade, de angústia, de amor, de medo, de sabor, …

Alguns lembranças são construidas pelo modo automático da vida, mas outras, podemos construir conscientemente. Exercício provocado pela nossa vontade de deixar marcas e construir estas experiências.

Assim levantei alguns exemplos, simples mas que podem ser feitos conscientemente para este fim, construir lembranças:

• Ensinar algo diferente durante um passeio no shopping
• Criar uma brincadeira durante uma viagem de carro e fazê-la em todas as viagens
• Criar uma rotina de carinho e aconchego
• Ter o hábito de jogar um jogo específico
• Inserir em seus hobbies
• Assistir juntos à uma série, desenho ou filmes com um ator específico
• Ter um dia determinado para comer porcaria juntos
• Sair para dançar
• Ter um restaurante favorito

Estes dentre milhares de outros exemplos, que não passam de rotina, tempo, tolerância em meio ao caos do dia-a-dia, amor e vontade de deixar lembranças e não apenas deixar o tempo passar.

Um beijo grande, Cintia, que sempre levou flores lilás para a avó, foi acordada para ver cada rio que passavamos nas viagens, come os melhores bolos de mãe e sempre tinha todas as espécies de plantas para levar aos amigos da escola, graças ao pai agrônomo.

Na foto, meu sogro construindo boas lembranças com meus filhos. E você? Tem boas lembranças? Está construindo novas?

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *