Quer me tirar do sério? Duvide da minha capacidade!

Não sei você, mas duvidarem da minha capacidade me tira completamente do sério. Fico mesmo “p” da vida!

Quando acontece, nos primeiros minutos fico completamente passada e com a jugular pulsando forte. A maturidade me trouxe o pensar e respirar logo na sequência. Assim, consigo organizar as ideias, processo o que li ou ouvi para posteriormente tomar uma ação. Consigo sempre? Não! Mas garanto que hoje muito mais que um passado não muito recente.

Sou muito crítica comigo mesmo. Desafio-me o tempo todo e me cobro de forma bem contundente. Às vezes de forma exagerada. Penso que poderia ser mais condescendente. Dessa forma, peço encarecidamente não me subestime. Não duvide do que eu posso fazer ou realizar. Sequer desconfie. Antes de alguém pensar em me cobrar, eu já me cobrei!

Quem me conhece mais de perto sabe que sou controladora e centralizadora. Tento manter tudo embaixo da minha “asa” e sob o meu olhar. Sou arisca, fico sempre ligada e alerta. Assim, acredito que fica mais fácil e coerente mexer nas peças do meu tabuleiro.

Quando me pedem algo, abraço a “causa” e vou até o fim! Analiso as possibilidades e faço o impossível para que as coisas acontecerem.

Realizo tudo como planejo? Não. É óbvio que algumas coisas não saem exatamente como eu quero. Tipo assim:  expectativa e realidade, manja? Mas posso garantir que me jogo de cabeça em tudo que faço na vida pessoal e na profissional também.

Não tenho medo de cair e aprendi a levantar sempre que necessário. O resultado pode não ser o esperado. Aliás, também com o tempo aprendi a lidar com minhas frustrações e transformá-las em aprendizado. Ressurjo das cinzas. P.S: Sou boa nisso, viu?!

Não acredito que as coisas veem prontas. Mas tendo a capacidade realizadora como sua aliada, você faz acontecer. Penso que essa é uma das minhas qualidades. Não se trata de arrogância e falta modéstia, acredito mesmo nisso. O nome disso é resiliência.

Então, me respeite. Respeite minhas conquistas, minhas derrotas e o que realizei até aqui. Respeite minhas cicatrizes e as “estrelas” que consegui. Com certeza foram através de muito suor.

Desconfiado? Aprenda a confiar!

Por Pathy Bertão que sabe que pode, quer e que consegue. Basta que acredite e veja sentido! Desafio dado, desafio cumprido!

Vem...leia também

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *