Não tenha medo de ser imperfeit@! Tenha medo de ser infeliz!

Os conflitos internos sem dúvidas são os mais pesados. Isso porque conhecemos o nosso “lado negro” e nosso lado “anjinho da guarda”. E algumas vezes preferimos por “n” motivos que o “lado negro” fale mais alto. Sem falsos pudores e, saindo totalmente do politicamente correto, sabemos lá no fundo que é assim. 

Não somos feitos somente de virtudes, mas também nos compõe nossas fragilidades e fraquezas. Lutamos internamente para sempre apresentarmos a nossa melhor versão, mas nem sempre é possível. Somos humanos e como tal, temos defeitos. O importante é conhecermos cada um deles e não nos deixarmos dominar por eles.

Muitas vezes pregamos uma perfeição que não existe. Tentar colocá la em nossa vida o tempo todo é cansativo demais. Esgota nossa mente… Acredito mais no que chamo de “momentos de perfeição”. O que seria isso? “É dar o melhor de si naquele exato momento”. E qual seria esse momento? Somente você sabe!

Voltando ao cerne da questão, pense comigo, nos cobramos para ser:

Ø  Melhores pais!

Ø  Melhor filho!

Ø  Melhor “cônjuge” ou companheir@!

Ø  O profissional “foda”!

Ø  O melhor amig@!

Ø  O melhor sexo!

Ø  O mais inteligente, intelectual…

Ø  O “mega” líder!

Ø  A casa mais limpa e arrumada…

Ø  O melhor discurso!

Ø  O físico (corpo, cabelo etc etc etc) mais mais….

Ufa… tanta perfeição cansa! Cansa a nós e quem nos rodeia! Um pouco, ou muita bagunça não faz mal a ninguém. Aliás, pode fazer bem. Lembro uma vez que o antigo pediatra das meninas o amado DR. Mira, que já não está mais aqui, me disse que elas estavam precisando de vitamina “S” de sujeira, para ganhar mais anticorpos. Entendam nas entrelinhas a frase dele.

Mas não seja radical e use de bom senso! Não é porque você está no “bad hair day” que você precisa se esconder em casa ou ficar careca ou sair por aí feito doido… Você vai saber como arrumar da melhor forma, sem neura.

Nunca deixe que a opinião rasa de ninguém mude a sua opinião sobre você mesmo. Você pode ouvir os “pitacos”, o que vai fazer com eles, depende exclusivamente de você.

Esqueça as saladas e comidas “mega” saudáveis se quiser e encontre e tenha um bom papo com aquela coxinha, chocolate ou uma deliciosa pizza! Só não precisa meter o “pé na jaca” e comer em um dia, toda a caloria necessária para 30 dias!

Não precisa ficar encima de um “salto” se seus pés estão com bolhas! Entende?

Dispa-se do medo do que “os outros vão pensar” ou de tentar ser o que as pessoas querem que você seja!

Se jogue, bagunce um pouco a sua “ordem e rotina”!

Não tenha medo de ser imperfeit@! Tenha medo de ser infeliz!

Por Pathy Bertão… que adora ser perfeitamente imperfeita!!!!

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *