FIRST THINGS FIRST

Para não sobrar mês e  faltar salário! Isso mesmo! Você deve ter ouvido esse clássico!

Precisamos urgente ensinar educação financeira para crianças, jovens e adultos. Tenho verificado  situações onde as pessoas tem uma relação com o dinheiro quase doentia com o dinheiro, onde se perdeu a mão de quem manda em quem…

“Não importa a sua idade, não importa onde você vive, não interessa nem
mesmo quanto você ganha. Você precisa adestrar o seu dinheiro, assim como
um cachorro, se não quiser ser dominado por ele pelo resto da vida.
Pense bem: Qual foi a última vez que você sentiu tranquilidade em relação
à sua vida financeira? Aquela sensação sublime de poder pagar todas as
contas e ainda ter dinheiro sobrando no fim do mês?”

Nathalia Arcuri

Aqui já fica a dica, se você ainda não conhece, e quer saber mais sobre tudo o que envolve educação e comportamento financeiro visite o canal do YOU TUBE da Nathalia Arcuri “Me Poupe”. https://www.youtube.com/channel/UC8mDF5mWNGE-Kpfcvnn0bUg 

Ela também é autora do livro “ME POUPE: 10 PASSOS PARA NUNCA FALTAR DINHEIRO NO SEU BOLSO.

Conheci o canal dela por meio do meu filho de 14 anos, que é seguidor e fã! Foi lá  que ele apreendeu, com ela, como investir no Tesouro Direto. Fez direitinho a lição e já tem dinheiro investido no TD!

Existem algumas regrinhas básicas, que me ajudam muito e que aplico à minha vida financeira e compartilho com vocês.

  1. Estabeleça prioridades com o que você quer com seu dinheiro. Lembre-se saúde é importante para conseguir trabalhar e ter renda, então se o foco é aquele tratamento dentário adiado por anos, nada de pegar suas férias,  13º ou aquele bônus extra e sair gastando feito marajá. Tem um problema que precisa ser resolvido, então como dizem os ingleses FIRST THINGS FIRST (coisas importantes em primeiro lugar), assim você pode dar continuidade a sua saúde física, mental e financeira. Pense nisso!
  2. Nunca gastar mais do que recebe. Básico, despesa tem que ser menor que receita. Isso quer dizer que nada de juros em cheque especial e de cartão de crédito! Se não tem, não compre! Avalie, reavalie, corte aqui, corte ali, veja o que é essencial, primordial, troque de marca, faça adaptações! Parcelas no cartão de crédito? Melhor evitar! Não dá mesmo, faça as caber no orçamento!
  3. Se não sabe lidar racionalmente com as crises emocionais e tristezas, picote bem picotadinho o cartão de crédito. Só use débito ou dinheiro. Tenha isso sempre em mente, comprar é feito açúcar no sangue, te dá satisfação, eleva teu nível de euforia, de adrenalina, depois passa. E teu organismo pede mais, e mais…feito droga! Trocar tristeza por compras de impulso pode resultar em juros exorbitantes. Se conscientize: J.A.M.A.I.S!
  4. Lembre-se, parte da sua renda deve ser poupada, os especialistas indicam que 30% é um bom número para pensar no teu futuro, não é possível esse percentual?,  se comprometa com você mesmo a todo mês economizar x% da sua renda. Porque em se tratando de vida financeira, “vida loca e viva tudo o que há pra viver” não se aplica pois o futuro chega e não sabemos o que pode acontecer.
  5. Faça uma varredura, vez ou outra, das contas de telefone, celular, tv a cabo, internet e etc e descubra aquelas taxinas escondidas que você paga e nem usa. Dias desses descobri que pagava em torno de R$45,00 por mês em “coisas”, taxinhas que não uso. No ano vou deixar de gastar e consequentemente poupar R$ 540,00. Dá pra fazer tanta coisa com esse montante, não é mesmo?

Coisa boa é comprar, aquela calça nova, aquele sapato, aquela viagem, aquele vinho e tantas outras coisas. Não existe nada de errado em comprar, afinal de contas, que mal pode haver em sentir prazer em se agradar? Mal nenhum, muito pelo contrário,  pode e deve ser divertido e prazeroso. Errado está em entrar em dívidas por conta de um consumismo sem propósito, meter os pés pelas mãos e quando percebe a alegria acaba rapidinho e a fatura do cartão de crédito chega rapidinho também.

Confundi? Mais um dica: se tem dúvidas ou está em desespero para comprar faça essas 5 perguntinhas à você: Eu quero? Eu mereço? Eu preciso? Eu posso? Eu devo?

Se a resposta for SIM para todas, siga em frente e deleite-se no prazer daquele perfume sonhado e sapato desejado!

Um NÃO, acenda o sinal amarelo.

Dois NÃO, fuja feito ninja da tentação.

Gente, precisamos apreender a dizer mais NÃO para nossa saúde emocional e financeira.

E você, compartilhe com a gente sua dica para uma boa saúde financeira.

Bjs Mari

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *