Dia Internacional da Mulher

Chegou março,  as águas e com ele uma importante data a ser lembrada e comemorada. O dia internacional das mulheres. O mês será muito cor de rosa, cheio  de carinhos e afetos para com as mulheres e de muita reflexão também!

simone

Maria Célia Orlato diz que:

“O 8 de março deve ser visto como momento de mobilização para a conquista de direitos e para discutir as discriminações e violências morais, físicas e sexuais ainda sofridas pelas mulheres, impedindo que retrocessos ameacem o que já foi alcançado em diversos países”,

Vocês sabem por que comemoramos essa data?

Queria compartilhar com vocês alguns fatos históricos que determinaram a criação dessa data. Fui lá, em um site que gosto muito, buscar essas informações: www.novaescola.org.br

O Dia Internacional da Mulher, diz a história foi marcado a partir de um incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas. Sem dúvida, o incidente ocorrido em 25 de março daquele ano marcou a trajetória das lutas das mulheres. Porém, muitas outras situações aconteceram antes que fosse determinada  a importância da mulher na sociedade.

Em 1945, a Organização das Nações Unidas (ONU) assinou o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres. Nos anos 1960, o movimento feminista ganhou corpo, em 1975 comemorou-se oficialmente o Ano Internacional da Mulher e em 1977 o “8 de março” foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas.

Quer saber um pouquinho mais dessa “luta”  não perca o filme REVOLUÇÃO DE Dageham

Outro movimento importante é o He for She.  Criado pela ONU em setembro de 2014. Tem como objetivo engajar homens e meninos para novas relações de gênero sem atitudes e comportamentos machistas. Para a ONU Mulheres, a voz dos homens (pois são os que tem maioria no poder) é poderosa para difundir para o mundo que a igualdade para todas as mulheres e meninas é uma causa de toda a humanidade.

he for she

Esse movimento é muito importante pois permite que a igualdade de gênero não seja só uma questão das mulheres,  para se tornar uma questão que exige a participação de homens e mulheres, beneficiando toda a sociedade nos âmbitos social, político e econômico.

Se você quer saber mais entre lá no http://www.onumulheres.org.br/elesporelas/ e assine o termo de adhe for she 3essão ao movimento. Não só você leve teu filho, marido, companheiro, pai, parceiro, tio…quanto mais os homens forem sensíveis a causa, mais rápido serão nossas conquistas.

O que avançamos? Muito menos que o esperado, mas com certeza muito mais se tivéssemos ficado paradas.

Ainda lutamos diariamente por essa igualdade. Nosso papel não pode ser sempre de coadjuvante porque somos mães, médicas, costureira, profissionais , donas de casa,  filhas, mães,  avós.  Somos seres humanos do sexo feminino e assim como o sexo masculino, somos dignas e merecemos o papel principal, recheado de respeito e igualmente.

he for she 2É difícil aceitar nos dias de hoje que homens e mulheres em cargos iguais ainda tenham salários diferente.

É dificil de aceitar que homens e mulheres ainda tem responsabilidades tão diferentes nas atividades domésticas

E difícil aceitar mulheres que ainda sofrem violências físicas e moral por conta do seu gênero;

É difícil aceitar que o feminicídio ainda faz parte das tristes estatísticas de violência contra a mulher.

Isso é sim um discurso feminista,  e garanto a vocês…que embora essa palavra seja carregada de preconceito, não existe preconceito algum. Feminismo não é o ódio pelos homens, nem superioridade feminina sobre a masculina. Feminismo é igualdade. Feminismo é diversidade!

Eu acredito na causa, eu educo os meus filhos para uma sociedade com igualdade de gênero, eu acredito no empoderamento feminino, que consiste no posicionamento das mulheres em todos os campos sociais, políticos e econômicos.

Eu acredito, e você?

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *