Yoga e eu

Já é comprovado que ela melhora a flexibilidade, a postura, previne dores, acalma a mente, melhora a autoestima, regula o organismo, controla o sistema nervoso, relaxa, fortalece os músculos e muito mais. Além de proporcionar noites muito bem dormidas.

Sempre flertei com esta prática milenar e cheia de amor para dar!

Neste ano, resolvi pedir o divórcio aos exercícios de alto impacto e pedi a Yoga em namoro. Ela aceitou e estamos iniciando uma relação de amor, admiração, conforto vs. desconforto, confiança, suor, aprendizado e até equilíbrio.

E como a relação ainda é nova quero deixar aqui minhas considerações sobre esta minha nova paixão. E posteriormente, havendo matrimônio releio, repenso e reescrevo:

  • É difícil demais, mas não impossível. Meta: chegar no possível.
  • Cada esticadinha é um prazer, ou não!
  • A prática é feita descalça. Pode rolar chulé na sala e nesta hora inspirar não é tarefa fácil. Expire longamente!
  • Os nomes são difíceis de decorar e deixam os verbos irregulares do inglês no chinelo. Deve haver uma lógica, vou procurar me aprofundar.
  • O vizinho de tapete se dobra inteiro e coloca a cabeça embaixo do sovaco. Você se imagina fazendo o mesmo até que dá uma olhada no reflexo do espelho e nota a expectativa vs. realidade.
  • Meditar é sensacional e vicia. Quando o stress bater, você vai se pegar procurando um cantinho para meditar. Confesso que no meu nível iniciante minha mente ainda voa longe muitas vezes… sigo me esforçando!
  • Constância e dedicação são fundamentais, como em qualquer relação ou prática.
  • Me seguro para não ter crises de riso quando a pose dá ruim.
  • Me controlo para não falar o dia inteiro sobre isso, pois sou dessas, quando eu amo, eu não mudo o assunto.

Se você ainda não experimentou, altamente recomendo. Divido o namorado com você.

Beijos Cintia, que ultimamente estica, puxa, relaxa, torce, retorce, inspira, expira, relaxa, contrai e abstrai.

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *