Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /var/www/html/vanessatcm.blog-dominiotemporario.com.br/web/wp-content/plugins/social-share-buttons-by-supsystic/vendor/Rsc/Menu/Page.php on line 228
Lócus Externo - Vem que a gente explica!

Lócus Externo


    O Lócus Externo foi meu grande companheiro por   anos! Uma espécie de “muleta” para explicar o que de errado acontecia comigo. Sempre o “outro” era o responsável e eu, simplesmente não enxergava isso.

  Lócus vem do latim e um dos significados é lugar. Existem várias vertentes, mas seguirei aqui o viés psicológico. Ele é descrito sob o lócus de controle (interno ou externo).
    Encontrei uma ótima explicação no link abaixo(https://descobrindocriancas.com.br/2017/07/05/locus-controle-interno-x-controle-externo). 

“…cada pessoa tem um locus (lugar) de controle, como se fosse o centro, o qual a pessoa acredita ter o “poder” sobre as situações que acontecem em sua vida. As pessoas com o locus de controle interno acreditam que têm poder sobre o que lhes acontece, enquanto as pessoas com lócus de controle externo acreditam serem vítimas de circunstâncias externas, sob as quais têm pouca influência. É claro que todos são afetados pelas variáveis em nosso entorno, mas a perspectiva é o que diferencia o lócus de controle interno e externo.”

O meu lócus estava todo centrado no externo. Sempre era o outro, as circunstâncias… Pobre coitada de mim, uma vítima!

Até que um  dia,  alguém que admiro demais,  no meio de uma discussão me disse: “tudo para você é lócus externo”.  Parei na hora sem entender absolutamente nada… Ah?

Óbvio que a pessoa tinha passado por algum treinamento comportativo  sobre “lidar” com pessoas e o termo “Lócus Externo” era a bola da vez. E é claro, que na sequência fui buscar o significado.

Levei um susto,  resmunguei, no meu íntimo chamei a pessoa de sem noção e depois dei o braço a torcer. Ela estava mais do que certa.

Certamente “trocar o lócus” de posição não é apenas mexer numa chavinha ao estilo “ON-OFF”. Acredito que se trata de um processo gradativo de entender onde eu posso ter o controle fim a fim sobre as escolhas que faço, com pacote completo, incluindo as consequências .

Não é da noite para o dia. É sair do papel de vítima para protagonista. E a “culpa” ou responsabilidade ser do outro é bem mais fácil, né?

E você, consegue perceber onde está a sua perspectiva? Lócus interno ou externo?

Por Pathy Bertão

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *