Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /var/www/html/vanessatcm.blog-dominiotemporario.com.br/web/wp-content/plugins/social-share-buttons-by-supsystic/vendor/Rsc/Menu/Page.php on line 228
MAYDAY!!!!!! - Vem que a gente explica!

MAYDAY!!!!!!

Primeiro, explicações… Mayday é uma palavra-código para emergência. É usada em todo o mundo nas comunicações emitidas por tripulantes de aeronaves ou de navios, quando estão em situação de risco (https://pt.wikipedia.org/wiki/Mayday).
Dias atrás estava num voo e fazia algum tempo que não sentava na “janelinha”. Gosto de olhar as nuvens e ter a sensação de estar encima de um “monte de algodão”! Parece fofo e aconchegante.

Porém, nesse dia que estava na janelinha, olhei para fora e para baixo e não consegui ver o chão! Realmente estávamos muuuuuuuuuuuuuuuuuuito alto!
Como adoro uma analogia, lembrei imediatamente de situações diárias que fogem de meu  controle e não depende de mim para se resolverem. Sou apenas o meio. Ah tá, mas o que isso tem a ver com Mayday? E aviões estarem muito alto?

Simples e já explico. Quem me conhece sabe que sou centralizadora. E quando isso acontece alguma  me da vontade de gritar “mayday”, “mayday”, como se estivesse numa situação de emergência pedindo socorro! Ok, pode ser exagero ou não. Depende de uma série de fatores. Mas essa sou eu! 

Mas sempre tem o outro lado. Me acompanha? Estamos num voo a 35000 metros, altura que normalmente um voo comercial voa. Me diga, você sendo passageiro e se o avião entrar em pane, o que você pode fazer além de rezar? Nada, absolutamente nada.

Assim é a vida! Precisamos deixar o “mayday” de lado e simplesmente dar o tempo necessário para que a situação que não está em nossas mãos se resolva.

Antes que possa parecer que estou apertando aquele teclinha chamada “F” ou trabahando ao estilo “laissez-faire”, a resposta é não.

Acredito que esse seja um olhar mais maduro para situações que não posso controlar “end to end”. Continuarei dando meu máximo até onde eu puder atuar. Dali para frente, estarei pronta para agir, mas sem estresse e sem perder o “brilho” da cútis esperando as próximas instruções!

Dica: se o “avião” estiver em queda livre, mas você for o passageiro… pousá-lo não está nas suas mãos. Portanto. apenas aperte os cintos!

Por “Papa” “Alfa” “Tango” “Hotel” “Yankee” no alfabeto aviação ou apenas e tão somente Pathy!


Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *