Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /var/www/html/vanessatcm.blog-dominiotemporario.com.br/web/wp-content/plugins/social-share-buttons-by-supsystic/vendor/Rsc/Menu/Page.php on line 228
Enfiei o pé na jaca! - Vem que a gente explica!

Enfiei o pé na jaca!

Hoje o papo é reto. Objetivo e sem nenhum mimimi. “Enfiar o pé na jaca”, que expressão carregada de exagero e na prática é sim um exagero.
Pode vir de várias formas: comer ou beber demais, discussões que tomam proporções desnecessárias, treinar demais e encontrar uma lesão pela frente, uma exposição desnecessária em festas, seja na forma de vestir ou de se comportar, ser workaholic… Enfim, se for listar aqui todas as possibilidades de exagero, irá o texto todo. Não é essa a ideia.
O pior do enfiar o pé na jaca é a ressaca moral que vem junto com ele no pacote e que posso garantir, não é nada legal. Nesse momento você toma ciência e tenta entender em que ponto poderia e deveria ter evitado o exagero e ter o controle da situação.
Você percebe que você foi o responsável por ter apertado a tecla “F”. É mais, é o único responsável e a consequência virá. Muitas vezes o vexame é fato.
E aí? O que fazer? Não existe regra, processo desenhado ou um passo a passo para trabalhar pós exagero. Você de novo é dono do script e saberá o que fazer.

“Costurar” o tecido rasgado vai deixar marcas. Então, talvez a prevenção na atitude e no comportamento é infinitamente melhor. Enfiar o pé na jaca com certeza pode e vai respingar ao seu redor. Palavras mal proferidas, no calor de uma discussão, por exemplo podem ferir de forma eterna.
É bom lembrar que todo exagero ou tudo que é demais trás algum prejuízo, pequeno ou não.
O discurso aqui hoje é bem provocativo para mim, para você, para nós. Pare, pense e analise: você é responsável pelo “acontecimento”. Ninguém obrigou você a nada.
Agora responda claramente para você mesmo: vale a pena a consequência do “enfiar o pé na jaca”?

Mas se a sua opção foi de fazer, cobta e risco seu e prepare-se para as consequências!


Beijo no coração, Pathy

Vem...leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *